Slider

Combate à dengue continua

07/04/2021

Associação dos Amigos da Riviera realiza amplo trabalho de combate à dengue

 

Durante o verão – de dezembro até o final de março, a Associação dos Amigos da Riviera monta uma verdadeira “operação de guerra” de combate à proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Reforçando sua equipe com uma turma de estagiários, a Associação realiza vistorias nos imóveis da Riviera com objetivo de orientar todos os moradores quanto às medidas para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. A equipe retorna nas residências que não tenham sido vistoriadas por estarem vazias e também nos endereços que foram encontradas larvas de Aedes aegypti. Tudo vai para um banco de dados para controle.

Os dados finais desta temporada resultaram em 2.577 visitas em imóveis onde em 2.167 foram realizadas vistorias em suas áreas externas, divididos em:

  • 781 imóveis onde os moradores foram orientados e não havia criadouros;

  • 748 imóveis onde foram encontrados criadouros potenciais, mas não havia larvas de mosquitos;

  • 374 imóveis onde foi constatada a presença de larvas que foram posteriormente identificadas;

  • 264 lotes vazios não edificados;

  • 350 imóveis onde não foi possível fazer a vistoria devido aos proprietários ou responsáveis estarem ausentes em todos os retornos;

  • 60 imóveis a vistoria foi recusada

 

Os criadouros mais comuns foram vasos de plantas, pratinhos, baldes, piscinas, fontes e espelho d’água, além de plantas ornamentais como bromélias, helicônias e ravenalas. Todas as larvas coletadas foram identificadas pelos profissionais do setor com o auxilio do microscópio, e das 557 amostras coletadas em criadouros, 110 foram positivas para Aedes aegypti, representando 20%. As larvas mais encontradas foram a da espécie Culex sp (mosquito comum). Também foram identificadas larvas de outras espécies do gênero Aedes (albopictus e fluviatilis), além de outras espécies silvestres.

Em março, 23 proprietários foram notificados, totalizando 123 imóveis notificados desde o início do ano, devido às larvas coletadas nos imóveis ser positiva para Aedes aegypti, mosquito vetor da Dengue, Febre amarela, Zika e Chikungunya. Na notificação são solicitadas providências urgentes para sanar os criadouros.

Os criadouros artificiais como pratinhos e vasos de planta, baldes e pneus possuem uma probabilidade muito maior da espécie encontrada ser do Aedes aegypti. Os criadouros naturais (plantas que acumulam água) são muito frequentes, mas raramente a larva encontrada é do mosquito vetor da dengue e outras doenças

O Setor de Meio Ambiente continua realizando vistorias semanais em piscinas de residências a fim de contribuir com a prevenção de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti; em nenhuma delas foram encontradas larvas. Todas as piscinas em estado de abandono foram denunciadas para a Vigilância Epidemiológica do Município de Bertioga, que introduziu peixes larvófagos para evitar a proliferação de mosquitos. Também são realizadas vistorias em obras e os responsáveis são orientados quanto aos cuidados a serem tomados.


Como chegar
Condição das estradas

Imigrantes e Anchieta

Disque Ecovias:

0800-197878

 

Dutra

Disque Nova Dutra:

0800-173536

 

Carvalho de Pinto e Ayrton Senna

Disque Dersa:

0800 55-5510

 

Veja as Estradas

Cameras online

Tempo na riviera
Bertioga
27°
23°
Mon
24°
Tue
23°
Wed
24°
Thu
25°
Fri
Weather from OpenWeatherMap